sexta-feira, 14 de outubro de 2016

NOBELS THEY ARE A-CHANGIN'

Tive uma grande alegria, há umas horas. A surpreendente escolha de Bob Dylan para Nobel da Literatura foi, além do reconhecimento de um enorme e genial criador, a validação de um tipo especial de literatura, nunca antes contemplado. O objecto-canção, que conjuga dois tipos de expressão, as palavras e a música, tinha muitas vezes sido considerado de uma arte menor. Mas já a distinção de Dylan e de Cohen com o Prémio Príncipe das Astúrias tinha dado carta de alforria ao género. 

Aqui, no entanto, trata-se algo mais específico e fracturante. E polémico, também. Vários escritores se indignaram, portugueses e provavelmente estrangeiros, não sei ainda. Então, ele está a por o pé no nosso jardim, a pisar as nossas belas flores? Não, ele está a plantar outras, estranhas e por vezes ácidas, mas que só dão beleza ao jardim que é de nós todos. Como diria um meu amigo, o blogger Dalai Lima, Nobels they are a-changing. Viva o Dylan! (Sérgio Godinho)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...