segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O 1º ALBUM DE ROBERTO CARLOS

Edição original em LP Columbia 37171
(Brasil, 1961)

A1 - Não é Por Mim (Carlos Imperial - Fernando César)
A2 - Olhando Estrelas [Look for a Star]
(Mark Anthony; versão: Paulo Rogério)
A3 - Só Você (Edson Ribeiro - Renato Côrte Real)
A4 - Mr. Sandman (Pat Ballard; versão: Júlio Nagib)
A5 - Ser Bem (Carlos Imperial)
A6 - Chore por Mim [Cry Me a River] (Arthur Hamilton; versão: Júlio Nagib)

B1 - Louco Por Você [Careful, Careful] 
(Paul Vance - Lee Pockriss; versão: Carlos Imperial)
B2 - Linda (Bill Caesar; versão: Carlos Imperial)
B3 - Chorei (Carlos Imperial)
B4 - Se Você Gostou (Carlos Imperial - Fernando César)
B5 - Solo Per Te (A. Minco; versão: Renato Côrte Real)
B6 - Eternamente [Forever] 
(Bob Marcucci - Peter Angelis; versão: Carlos Imperial)

TEMAS BONUS:

C1 – João e Maria (single Polydor, lado A, 1959)
C2 – Fora do Tom (single Polydor, lado B, 1959)
C3 – Canção de Amor Nenhum (single Columbia, lado A, 1960)
C4 – Brotinho sem Juízo (single Columbia, lado B, 1960)
C5 – Fim de Amor (single Columbia, lado A, 1962)
C6 – Malena (single Columbia, lado B, 1962)
C7 – Susie (single Columbia, lado A, 1962)
C8 – Triste e Abandonado (single Columbia, lado B, 1962)


Dois anos depois do lançamento dos compactos simples "João e Maria/Fora do Tom", em 1959, e “Canção de Amor/Brotinho sem Juízo”, em 1969, Roberto Carlos estreava "Louco por Você", o primeiro LP do cantor. O disco expressa a fase inicial da carreira de Roberto (Pré-Jovem Guarda), fã da bossa nova e da música romântica. Boa parte das canções do álbum tem assinatura de Carlos Imperial. Sem sucesso comercial (vendeu apenas 3500 cópias), "Louco por Você" acabou renegado por Roberto tendo-se tornado o segundo LP mais caro no Brasil, suplantado apenas pelo raríssimo “Paêbirú”, de Lula Côrtes e Zé Ramalho. A fotografia da capa foi retirada do álbum “To Each His Own”, de Ken Griffin (Philips BBL 7518, UK 1961), disco que a própria Columbia editou na Austrália e nos EUA em 1962 (KLL 1672 / CL 1599), também com a mesma foto na capa. Relembremos entretanto o que Roberto Côrte-Real escreveu na contracapa do álbum:


«Existe no Rio de Janeiro um disc-jockey muito famoso no Rádio e na Televisão, chamado Carlos Imperial, que possui uma energia, força de vontade e determinação por tudo aquilo que ele acredita que o torne admirado por uns e combatido por outros. Nós nos situamos entre os que o admiram e por essa razão o atendemos pela primeira vez nos estúdios da Columbia quando nos veio falar de um rapaz seu amigo, que ele acreditava poderia ter sucesso se gravasse, pois agradava muito em seus programas de rádio e tv, também em todos os shows e festas, nos quais participava. Esse rapaz é o jovem que apresentamos agora: Roberto Carlos, nascido aqui mesmo no Rio de Janeiro. Quando gravámos seu primeiro teste na fita, todos os companheiros da Columbia foram unânimes em afirmar que tínhamos um novo artista com grandes possibilidades de ser bem recebido pelo público brasileiro, que ultimamente tem dado um estímulo extraordinário aos novos.


Animados desse propósito de renovação, convidámos Carlos Imperial para trazer Roberto Carlos para assinar um contrato de gravação com a Columbia. Desse acordo surgiu o seu primeiro disco de 78 rpm, que logo ocupou os primeiros lugares nas paradas de sucesso durante muitas semanas no Rio de Janeiro – justamente uma composição de Carlos Imperial, de nome “Brotinho sem Juízo”. Acreditamos que com este LP, Roberto Carlos venha a figurar nas paradas novamente, pois tem oportunidade de demonstrar sua grande musicalidade e personalidade interpretativa, para ser julgada por todos através dos vários ritmos aqui incluídos, como boleros, rocks, fox-trots e sambas. Com a boa vontade que os novos artistas sempre encontram por parte dos programadores discotecários e disc-jockeys de todo o país, demonstrada quando do lançamento do primeiro LP de Sergio Murilo, feito pela Columbia em idênticas condições, temos a certeza de que Roberto Carlos também encontrará o seu lugar na linha da frente dos jovens e talentosos artistas da nova geração.»

4 comentários:

Willians disse...

Puxa vida. Discaço. Ótimo disco do rei Roberto Carlos. Com certeza o Brasil inteiro está esperando que esse disco saia um dia em CD. Obrigado.

Rato disse...

Pois é, Willians, há casos assim, incompreensíveis. Nós em Portugal também temos alguns albuns que fizeram história e no entanto nunca foram editados em CD. Uma pena.

Francisco disse...

Este disco não saiu em cd. Este trabalho foi realizado pelos fãs brasileiros, que trata-se de uma digitalização do vinil original convertido em mp3 e passado para cd. Conforme comentários, existe um documento tipo contrato com a gravadora Columbia (CBS do Brasil), que o disco não pode ser prensado e colocado a venda sem autorização do cantor. Portando, esta post refere-se a mesma postagem que circula pelo Brasil e por alguns países.

Anónimo disse...

Por favor, "o arquivo não existe mais", é a mensagem que aparece quando clicamos no link, poderia renovar o upload ou atualizar o link? Muito agradecido, pois esse é um álbum imperdível e praticamente impossível de se achar por aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...